Arquivo da Tag: hamburger

EUA registra escassez de carne mas empresas produtoras de hambúrguer vegetal se animam com o cenário

oferecimento

Ultrapassando a marca de mais de dois meses e meio de confinamento, o mundo enfrenta um dos períodos mais complexos da história e é nesse cenário que o hambúrguer vegetal quer entrar em cena. Até o momento, contabilizamos mais de 5 milhões de casos e 350 mil mortes provocadas mundialmente pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Apesar de necessárias, as medidas de restrições para o combate da pandemia têm impactado diversos setores da economia, incluindo o alimentício. No último mês, dezenas de frigoríficos nos Estados Unidos fecharam suas portas para evitar qualquer tipo de contaminação. A prova disso é que o número de bovinos abatidos por lá registrou queda de 35% pela quarta semana consecutiva.

Consequentemente o movimento de crise é sentido nas prateleiras também. Embora muitas redes famosas de supermercados americanos, como Kroger e Costco, não reconheçam publicamente que estão com pouca carne, elas têm limitado a venda da quantidade do produto por cliente.

EUA registra escassez de carne mas empresas produtoras de proteína vegetal se animam com o cenário

O cenário nos restaurantes e redes de fast-food também não é diferente. Na semana passada, a Wendy´s anunciou que seu estoque de carne está esgotado em um quinto de suas unidades e que o fato de trabalharem com o produto fresco só dificulta a operação. Executivos da Shake Shack, sinalizaram esta semana uma preocupação diante ao cenário, já que o preço da carne bovina aumentou significamente.

Mesmo com o novo coronavírus colocando a demanda das carnes bovina e suína em cheque, a oferta menor desses produtos deve acabar beneficiando as exportadoras brasileiras. Por outro lado, algumas empresas de proteína vegetal que tentam cativar o mercado há anos, enxergam no momento uma oportunidade para traçar novos objetivos e conquistar mais espaço.

A foodtech Behind the Foods já divulgou que houve um aumento na demanda por produtos plant-based nos EUA e China. Depois que parte do food service fechou no Brasil por conta da pandemia, a empresa decidiu elevar a aposta em sua linha de hambúrguer vegetal, cujo o foco é o consumidor final, em sua maioria jovem.

EUA registra escassez de carne mas empresas produtoras de proteína vegetal se animam com o cenário

Em estudo publicado em março, o banco holandês Rabobank apontou que os millenials são os principais consumidores dos produtos plant-based. Segundo a consultoria Euromonitor, apenas no varejo chinês as vendas de carnes vegetais movimentaram US$ 10 bilhões em 2019.

Com capacidade produtiva de 50 toneladas por mês à disposição, a Behind prevê atingir sua capacidade máxima ao longo do ano. O faturamento previsto é de cerca de R$ 6 milhões em 2020.

Receita: Como fazer smash burger (hambúrguer prensado)

oferecimento

Alguém aí conhece o smash burger ? Se você nunca comeu, com certeza já ouviu falar e ficou morrendo de vontade de experimentar. Uma coisa nós garantimos, são muito deliciosos e extremamente saborosos.

Se você traduzir o termo “ smash burger “ou “smashed burger” para o português, saberá que significa hambúrguer esmagado.

Como o smash burger surgiu no Brasil?

Essa nova tendência hamburgueira que nasceu lá nos Estados Unidos, a terra do hambúrguer, quase ninguém conhecia no Brasil até 2014. Foi popularizada aqui com a abertura da Bullguer, hamburgueria que se auto-intitula a “primeira hamburgueria especializada smash burgers no Brasil”.

A grande verdade é que a Bullguer não foi a primeira a fazer, mas foi a responsável por disseminar a técnica e tornar o smash burger popular em nosso país.

Um pouquinho de ciência

Essa técnica é pura ciência: pressione sua bolinha de carne resfriada contra a chapa ou frigideira quente, aguarde a famosa “reação de Maillard” acontecer. Ao virar a carne, você vai observar uma crosta marrom, “caramelizada”em seu hambúrguer.

A reação de Maillard é o que se busca num verdadeiro smash burger , porque ela agrega cor e sabor aos alimentos, inclusive na carne.

Existem regras para fazer um smash burger ?

Dizem as más línguas que existem algumas regras para se fazer um smash burger , por exemplo, que a bolinha de carne deve ter no máximo 120g ou que não se pode dar ponto em um smash burger .

Pura fake news, os 120g são uma herança do sistema métrico norte-americano, pois equivale a aproximadamente um quarto de libra (113g) em inglês “a quarter pound“. Mesmo motivo que o Quarteirão com Queijo do Mc’Donald’s é batizado lá de Quarter Pounder. E realmente a maioria das hamburguerias usam carnes mais finas porque ficam prontas mais rápido e podem cobrar um valor mais barato.

Outra lenda que vemos muitos repetindo é que smash burger não tem ponto. Já visitamos várias vezes os Estados Unidos e em todas nós comemos hambúrgueres de todos os tipos.

Em uma de nossas andanças, visitamos uma hamburgueria chamada Fatburger em Beverly Hills. Eles servem hambúrgueres esmagados na chapa e com carne sempre fresca e nunca congelada desde 1952.

O hambúrguer mais leve do cardápio pesa 1/3 de libra (150g) e o mais pesado 1/2 libra (220g). Todos amassados na chapa quente para formarem a crosta que tanto buscamos.

Já sobre o ponto ou não do smash, é uma escolha de quem vai comer. A Bullguer e o Cabana Burger – especializados em smash burger , perguntam o ponto da carne desde que abriram as portas.

Receita: como fazer o verdadeiro smash burger ?

Como nós somos fãs de carteirinha de hambúrguer e qualquer novidade ou tendência fazemos questão explicar ao nosso público, se liga nessa receita de um passo a passo sobre como fazer um smash original tanto para sua hamburgueria ou até para família/amigos:

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Guia do Hambúrguer (@guiadohamburguer) em



Ingredientes

  • Blend escolhido: acém com 25% de gordura (funciona bem entre 20 a 25% de gordura)
  • Pão de hambúrguer, dê preferência aos mais leves e não muito altos
  • Queijo que tenha um bom derretimento, queijos processados, american cheese ou até um molho de queijo
  • Manteiga clarificada
  • Sal e pimenta do reino
  • Espátula ou raspador
  • Utensílio para prensar a carne na chapa, você pode usar até um prato pra isso

Modo de fazer

  • Com a chapa bem quente, coloque um pouco de manteiga onde o hambúrguer vai entrar em contato. Não é obrigatório, porque o blend já vem com uma porcentagem de gordura legal, mas isso agrega um pouco mais de sabor.

Receita: Como fazer smash burger original - com a chapa bem quente

  • Antes de esmagar o burger, despeje mais um pouquinho de manteiga sobre a carne, isso vai ajudar com que não grude no utensílio.

Receita: Como fazer smash burger original - antes de esmagar o burger

  • Para esmagar você pode usar tanto uma prensa própria para smash ou uma espátula. Prense e deslize o utensílio sobre a carne.

Receita: Como fazer smash burger original - para esmagar voce pode

  • Tempere com sal e pimenta a gosto apenas de um lado do burger.

Receita: Como fazer smash burger original - tempere com sal e pimenta a gosto

  • Use uma espátula ou raspador para virar o burger, mas preste atenção para não perder aquela valiosa crosta de sabor.

Receita: Como fazer smash burger original - use uma espátula ou raspador

  • Coloque o queijo de sua preferência e enquanto ele derrete, sele seu pão na chapa.

Receita: Como fazer smash burger original - coloque o queijo

 

  • Use novamente sua espátula ou raspador, tomando cuidado para não perder a crosta da parte de baixo do seu burger.

Receita: Como fazer smash burger original - use novamente

  • Agora é só montar e comer! Divirta-se com os acompanhamentos de sua preferência.

Receita: Como fazer smash burger original - agora é só

Dispara procura por hambúrguer em aplicativos e supermercados durante a pandemia

oferecimento

O novo coronavírus (Sars-Cov-2), que assola o país desde março, afetou a rotina e mudou os hábitos de consumo de toda a população brasileira. Se de um lado alguns setores da economia sofrem em razão da queda da circulação de pessoas, de outro, plataformas on-line e até supermercados conseguiram se reinventar e vêm se saindo muito bem.

De acordo com a pesquisa “Alimentação na pandemia – como a Covid-19 impacta os consumidores e os negócios em alimentação”, realizada pela consultoria especializada em food service, Galunion, em parceria com o Instituto Qualibest, 90% da população brasileira está evitando ao máximo sair para comer.

As preocupações com higiene, saúde, segurança e solidariedade são as grandes razões para tais mudanças de comportamento, dessa forma, estabelecimentos do setor alimentício promovem ações, a fim de ampliar o nível de confiança do consumidor, além de manterem seus negócios aquecidos.

Diante da atual situação, o prato que se tornou o queridinho dos quarenteners, tanto para preparo próprio, quanto para pedidos on-line, foi o hambúrguer. Aplicativos como iFood, Uber Eats e Rappi contabilizaram um aumento de 47% nas buscas pelo produto, com destaque para sua vertente artesanal.

Já entre os artigos de supermercado, segundo o relatório, os mais procurados durante o período de confinamento foram também os hambúrgueres, registrando alta de 283%, seguido de petiscos e empanados (173%), conservas e enlatados (166%), patês e antepastos (141%), macarrão instantâneo (68%) e salgadinhos (58%).

Apesar do momento turbulento na economia, podemos considerar que as hamburguerias vivem um momento de autoconhecimento importante e até uma considerada expansão. O segmento, que registrou crescimento de 575% na última década, mostrou-se capaz de rápida adaptação, porque muitos empreendedores apostaram mais na qualidade e diversidade dos produtos, como diferentes combinações entre pães, queijos, molhos e até blends.

Como vimos no decorrer desta matéria, o mundo hamburgueiro costuma ter uma ótima aceitação no mercado, e, apesar do aumento do interesse pelo produto, as empresas precisam ter uma visão a longo prazo para se manterem lado a lado com as grandes redes de fast food, principalmente em tempos de coronavírus (Sars-Cov-2).

Apostar em ações solidárias e divulgações é uma ótima pedida, além disso, os empreendedores precisam sempre se manter antenados em novas receitas para oferecer ao público a grande diversidade que o segmento propõe. Os consumidores estão cada vez mais exigentes em questões relacionadas a sabor, saudabilidade, variedade e apresentação, fato que mantém o mercado aquecido.

Se você que está procurando novas receitas para incrementar o cardápio da sua hamburgueria ou é do tipo que gosta de se aventurar na cozinha, temos várias receitas disponíveis no Instagram do Guia do Hambúrguer na aba IGTV. Confira a seguir 10 dicas para um cheese burger perfeito.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Guia do Hambúrguer (@guiadohamburguer) em

Quintal deBetti Dry Aged & Special Meat – Cidade Jardim, São Paulo – SP

oferecimento

O consagrado Quintal do Debetti é um dos lugares mais badalados para se comer churrasco em São Paulo.

01-interior-debetti-sao-paulo

Uma das especialidades da casa é o hambúrguer dry aged. Esse termo designa um processo de se preparar carne que agrega maciez e sabor diferenciados.

Basicamente são peças de carne com osso, o mais comum é o lombo do boi (parte das “costas”) onde está localizado o contra-filé (ou bife Ancho e Chorizo).

Ela fica sob temperatura, umidade e ventilação controladas sem qualquer tipo de embalagem. Nesse processo, a carne vai “secando” por fora, concentrando sabor e sofrendo a maturação que quebra suas fibras e a deixa mais macia.

Toda a gordura que sobra do produto no processo do dry aged, o Debetti usa para fazer os burgers e agregar um sabor a mais no blend da carne do burger.

Por ser um lugar bem “famosinho” na capital paulista, as filas durante o final de semana são bem grandes, então resolvemos visitar em uma quarta-feira, no horário do almoço, para descobrir o potencial da casa numa condição normal de movimento.

Logo na entrada, não há outra opção de estacionamento, você precisa pagar R$ 25 que é preço único.

O ambiente é muito legal, um grande quintal, churrasqueiras ao centro, fachadas de casas antigas ao redor constroem um ambiente peculiar, charmoso e muito agradável.

02-interior-debetti-sao-paulo

03-churrasqueira-debetti-sao-paulo

Parece que estamos realmente comendo um churrasco no fundo de uma grande casa.

O cardápio oferece opções de churrasco com carnes, pão de alho, linguiças e até mesmo salada.

04-cardapio-debetti-sao-paulo

05-cardapio-debetti-sao-paulo

De entrada, pedimos um cone de batatas fritas da casa por R$ 16 e se quiser em dobro custa R$ 29.

06-batata-debetti-sao-paulo

Não demorou muito para chegar, elas eram artesanais, corte grosso e muito crocantes. Temperadas com sal, agradaram bastante.

Em seguida pedimos uma tábua com o steak com osso, ao ponto para mal, para uma pessoa, por R$ 99.

O ponto veio perfeito, muito macio e saboroso.

Apesar de ser uma técnica que gera sabor bem acentuado, que nem todo mundo curte, o deBetti sabe trabalhar com dry aged com menos tempo de maturação que acaba por deixar o sabor da carne bem agradável. A aceitação do público é ótima.

07-carne-debetti-sao-paulo

Sem mais delongas fomos ao nosso objetivo principal. Pedimos o burger dry aged por R$ 35.

Você pode incluir alguns acompanhamentos como alface e tomate por mais R$ 4, Cebola caramelizada por R$ 5, bacon por R$ 4 e cheddar por R$ 5.

Escolhemos o bom e velho pão, carne de 180g e queijo, só.

Pelo padrão da casa, o hambúrguer vem servido em duas metades, é assim que ele chega ao ponto para malpassado.

Depois de selado, a face da carne leva a última grelhada e dá o acabamento final. Esse processo evidencia mais a crosta de Maillard e maximiza o sabor do burger, além de ficar charmoso.

08-burger-debetti-sao-paulo

09-burger-debetti-sao-paulo

Logo na primeira mordida já notamos um produto incrível, consistência excelente, quentinho, ponto correto e queijo derretido.

A combinação parece que foi feita sob medida, tudo com execução perfeita.

Era impressionante a qualidade de carne, textura, sabor, suculência e o toque sutil de dry aged.

11-burger-debetti-sao-paulo

Para terminar, pedimos a sobremesa típica das churrascadas: panqueca com doce de leite tostada com ferro quente deixando o açúcar cristalizado.

Só para constar, não dá para pedir menos que duas por pessoa. Elas são absolutamente deliciosas.

12-sobremesa-debetti-sao-paulo

O deBetti provou que além de manjar muito de carne, sabe preparar hambúrgueres como ninguém.

Sem nenhum erro de execução e com insumos de primeira qualidade, entregou um hambúrguer beirando à perfeição e preparado na churrasqueira.

Se quer comer um hambúrguer de verdade com sabor de grelhado em uma atmosfera peculiar, está no lugar certo.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • Hambúrguer5 estrelas
  • MaioneseNão Avaliado
  • Porção3 estrelas
  • Atendimento3 estrelas
  • Espera 15
  • Cheese BurgerR$ 25
  •        

  • Hambúrguer VegetarianoNão
  • Preçode R$ 40 a R$ 50 (de R$ 40 a R$ 50)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

deBetti Dry Aged & Special Meat

R. Curumins, 11 – Cidade Jardim
São Paulo – SP
(11) 4949-0199
Delivery: Sim

Smart Burger – Campesina, Osasco – SP

oferecimento

Acompanhamos a Smart Burger desde que eles fizeram as primeiras mudanças de cardápio e começaram a modernizar as casas e os hambúrgueres, dá uma olhada na matéria que fizemos logo que conhecemos veja aqui.

O trabalho incansável de melhorias e criações da casa surpreende pelo pouco tempo que tudo aconteceu, até inauguraram uma loja conceito em São Paulo no bairro do Jaguaré.

As raízes da Smart Burger estão em Osasco. Mas dessa vez fomos avaliar a segunda casa da marca e considerada como loja modelo.

Chegamos e sentamos, havia um movimento bom para um almoço de sexta-feira.

fachada-smart-burger-sao-paulo

interior-smart-burger-sao-paulo

O cardápio é focado nas receitas especiais da casa. São doze opções entre o hambúrguer de 180g, o de 90g, hambúrguer de frango, de costelinha suína e até de grão de bico.

Quem quiser montar seu próprio hambúrguer pode escolher o tipo, tamanho e acompanhamentos.

Para as entradas são seis opções que vão desde as fritas tradicionais onduladas até os mini burgers.
cardapio-smart-burger-sao-paulo

cardapio-smart-burger-sao-paulo

Pedimos as fritas Cordel, batatas onduladas, molho de requeijão e cupim assado por R$ 24,80.

Elas foram as primeiras a chegar. Vêm servidas em uma panelinha e são suficientes para duas pessoas.

fritas-smart-burger-sao-paulo

Estavam que macias por dentro e crocantes por fora, preparadas corretamente.

O que dá personalidade à porção é mesmo o molho de requeijão, que estava bem cremoso e o cupim, bem assado e saboroso. Mas a Smart Burger já passou da hora de preparar suas próprias batatas artesanais, estrutura não falta.

Nosso hambúrguer preferido na casa é o Pansexy, hambúrguer, pancetta picante, maionese de wasabi e salada verde com um toque oriental por R$ 28,40.

Como a missão era avaliar, preferimos seguir na linha dos tradicionais dessa vez. Quem acerta no básico, tem mais chances de acertar no ousado.

Nosso pedido foi o Original, hambúrguer bovino, molho original, queijo, cebola roxa crua e alface por R$ 28,60. Adicionamos bacon por mais R$ 5,20.

Não demorou muito para o hambúrguer chegar, apesar da casa estar bem movimentada.

Veio servido em uma tábua de madeira personalizada e com um palito para sustentar a montagem, que estava boa, mas não foi a mais bonita que vimos da casa.

original-burger-smart-burger-sao-paulo

original-burger-smart-burger-sao-paulo

Depois da primeira mordida, vimos que acertaram no ponto. A carne estava bem rosada e suculenta por dentro, como pedimos.

O sabor era bom, só achamos o disco de carne um pouco compacto, ele poderia ser mais macio.

A textura da carne estava boa, e quando provada separadamente faltava um pouco de sal.

original-burger-smart-burger-sao-paulo

A alface e cebola crua estavam bem frescas e combinaram demais com o molho original, que é nitidamente inspirado na rede de fast food do palhaço.

O pão também estava muito bom, selado, macio e bonito. Seu sabor levemente adocicado foi muito bem com o hambúrguer.

O bacon, mesmo vindo por baixo da carne se manteve crocante, gostoso e esteve presente em todas as mordidas.

A Smart Burger conseguiu entregar um ótimo produto com pouquíssimos erros.

Sabemos que isso é o que o cliente receberá.

Nossas avaliações são feitas ocultamente justamente por isso, queremos comer o mesmo hambúrguer que vocês, nossos leitores.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • Hambúrguer4 estrelas
  • Maionese3 estrelas
  • Porção2 estrelas
  • Atendimento3 estrelas
  • Espera Nenhuma
  • Cheese BurgerR$ 22,80
  • Hambúrguer VegetarianoSim
  • preçode R$ 30 a R$ 40 (de R$ 30 a R$ 40)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Smart Burger

Av.Dr.Cândido Motta Filho, 186 – Cidade São Francisco
São Paulo – SP
(11) 3698-5858
Delivery: Sim

Patties – Cidade Monções, São Paulo – SP

oferecimento

Antes tarde do que nunca, chegou a hora da avaliação de uma das sensações do ano de 2019 no mundo do hambúrguer, a Patties.

Vocês sabem o que significa essa palavra? Ela se refere à carne do hambúrguer, por exemplo, quando comemos um burger duplo, em inglês o termo utilizado seria “double pattie” = “duas carnes”.

A casa que pertence os mesmos donos do Guarita Burger, já completou seus seis meses de vida e por isso está apta para concorrer ao Ranking Guia do Hambúrguer 2019/2020.

01-fachada-patties-sao-paulo

Nossa visita rolou em um sábado por volta das 18h, um pouquinho antes do movimento forte começar.

Desde que foi aberta, filas intermináveis se formavam para comer os “ultra smashed burgers” desenvolvidos pelo Greg, australiano muito premiado no mundo do hambúrguer.

O conceito fora do Brasil já existe há tempos, mas aqui tem sido a grande sensação do momento depois da febre dos smash burgers.

A principal característica dos “ultra” consiste em carnes finas como um papel, esmagadas na chapa quente com o objetivo de formar aquela crostinha marrom que dá sabor e cor à carne: reação de Maillard.

Pela espessura da carne, não é possível dar ponto e ela acaba ficando até crocante.

Existem até os radicais defensores dos smashes, quanto mais crosta melhor, chegando ao extremo de usar sempre várias carnes finas.

Para a equipe do Guia, todo hambúrguer tem seu lugar e como já explicamos no nosso Canal do IGTV, não existe regra para peso de carne para ser considerado ou não um smash.

Voltando ao Patties, pegamos uma fila bem tranquila, aproximadamente 10 minutos.

02-fachada-patties-sao-paulo

Dentro da portinha tem dois lugares para sentar que ficam praticamente congestionados com o trânsito de pessoas pegando os pedidos e fazendo pagamento.

03-fachada-patties-sao-paulo

O pessoal acaba se distribuindo nas mesinhas bistrô improvisaras ali em frente ou numa praça que tem do lado.

Sinceramente é bem desconfortável comer o hambúrguer por lá, vale mais pegar pra viagem ou comer rápido de pé mesmo, principalmente se for um dia de chuva.

Nosso pedido foram dois combos com cheeseburger, um cheesebacon e um original.

04-cardapio-patties-sao-paulo

Sem muitas demoras chamaram pelo nosso nome. Logo na entrega os funcionários são treinados para falar “com amor”, achamos bem desnecessário e quase constrangedor.

06-pedido-patties-sao-paulo

Pegamos os saquinhos e fomos comer. Os burgers vieram cobertos de batata fritas feitas na casa, superfinas e quentinhas. São extremamente crocantes, na medida e ficam boas até depois que esfriam.

07-pedido-patties-sao-paulo

08-pedido-patties-sao-paulo

A porção é farta e acaba compensando os 80g de carne distribuídos em dois smashes de 40g.

Começamos pelo cheeseburger, a montagem não é caprichada e os burgers não estavam tão quentinhos quanto as fritas. Me pareceu que eles estavam prontos e só aguardando para serem embalados.

O pão é o mesmo usado no MC Donalds, um dos pontos mais fracos da casa. Poderia ser um pão artesanal, leve e menos industrializado.

As carnes estavam com uma crosta impecável, provadas separadamente eram realmente crocantes. São na medida certa e muito saborosas.

O ponto alto do ali é o queijo, um tipo de molho parecido com American Cheese desenvolvido pelo Greg e também usado no Guarita Burger. É o que deixa o conjunto sem igual.

09-cheese-burger-patties-sao-paulo

10-cheese-burger-patties-sao-paulo

O Original é a mesma receita do cheeseburger do MC Donalds, hambúrguer, queijo, ketchup, mostarda, cebola crua e picles.

Nesse conjunto notamos mais umidade, o ácido do picles e os molhos que acabam dando um contraste com a carne e o queijo.

11-original-patties-sao-paulo

12-original-patties-sao-paulo

Alias, toda a inspiração do Patties é o MC Donalds das antigas, o mesmo mostrado no filme “Fome de Poder”. E por isso muita gente acaba confundindo achando que Mc Donald’s é ultra smahed, mas é só pensar um pouquinho que vai saber que o Mc Donald’s modela seus burgers e usa carne congelada, não dando assim para esmagá-la na chapa. Nem existe tal procedimento nas lojas da rede do palhaço.

Não temos dúvida de que o produto da casa agrada muito ao paladar brasileiro. Hambúrguer descomplicado, ideal para quem não gosta de carne ao ponto ou malpassada, saborosa e com baixíssimo índice de rejeição.

Vemos que o produto do Patties tem seu lugar e que gostaríamos muito de ver outras hamburguerias e até fast foods servindo carne fresca, mesmo que na forma de ultra smashed.

Bom conceito, hambúrguer gostoso com alguns pontos a serem lapidados. Sinônimo de sucesso e as filas continuam por lá.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • Hambúrguer3 estrelas
  • MaioneseNão Avaliado
  • Porção4 estrelas
  • Atendimento3 estrelas
  • Espera 10 minutos
  • Cheese BurgerR$ 13
  • Hambúrguer VegetarianoNão
  • Preçode R$ 20 a R$ 30 (de R$ 20 a R$ 30)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Patties

R. R. Flórida, 1420 – Cidade Monções, São Paulo – SP
São Paulo – SP
(11) 5505-3485
Delivery: Sim

Dock Burger – Tatuapé, São Paulo – SP

oferecimento

Retornamos em uma das hamburguerias mais bem posicionadas do Ranking Guia do Hambúrguer 2018/2019, o Dock Burger que fica na Mooca.

A casa que começou muito, mas muito pequena, já cresceu bastante e hoje conta com 16 lugares.

O estilo permanece o mesmo, decoração industrial, mesas de madeira rústicas e algumas mesas bistrô na parte de fora.

Ela costuma ser bem movimentada, mas não estava cheia porque fomos no horário do almoço.

O cardápio é bem enxuto, a Dock trabalha com cinco opções de hambúrguer, sendo que uma delas é a mais incrementada.

O Grand Parmesano, leva um hambúrguer de 200g, queijo maçaricado, crosta de parmesão, maionese de manjericão e parmesão ralado na hora R$ 39,90.

Nós fomos de clássico, cheese salada, com adicional de bacon por R$ 26,50 e hambúrguer de 160g, o padrão da casa.

05-cardapio-docks-sao-paulo

Para a entrada, escolhemos a porção Fucking Fries, mix de batata frita com batata doce acompanhada de maionese defumada por R$ 25.

A porção chegou junto com o hambúrguer, porque pedimos desta forma. A quantidade é suficiente para duas pessoas. As batatas estavam quentinhas e crocantes, mas um pouco oleosas.

04-batata-docks-sao-paulo

Os dois tipos de batata eram industrializadas, a doce era bem mais gostosa. A maionese defumada estava em consistência correta, mas achamos um pouco enjoativo o sabor muito acentuado. Pelo valor não é uma porção que vale a pena ser pedida.

O hambúrguer veio servido em uma cestinha preta, com a marca da casa em cima.

01-pedido-docks-sao-paulo

O pão estava extremamente leve, tinha um sabor bem acentuado de manteiga, nós gostamos muito.

A salada estava fresca, gostosa e combinou bem com a maionese verde da casa, que estava equilibrada e bem temperada. Preferimos muito mais essa do que a defumada.

O bacon era cortado em fatias grossas, mesmo assim estava gostoso e sequinho, mas não chegou a ser crocante. O sabor suave e sal equilibrado também foram positivos.

02-burger-docks-sao-paulo

A carne veio conforme pedimos, ao ponto para malpassado, bem vermelho por dentro. Provada separadamente faltou um pouquinho de sal para acentuar o sabor, mas mesmo assim estava suculenta, saborosa, em boa textura e densidade.

03-burger-docks-sao-paulo

A Dock Burger prepara um ótimo hambúrguer em um espaço super pequeno.

É uma hamburgueria de bairro que nitidamente sabe o que está fazendo e tem em seu conceito a alma do negócio, simplicidade e sabor.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • Hambúrguer3 estrelas
  • Maionese3 estrelas
  • Porção1 estrela
  • Atendimento3 estrelas
  • Espera Não
  • Cheese BurgerR$ 22
  • Hambúrguer VegetarianoSim
  • Preçode R$ 30 a R$ 40 (de R$ 30 a R$ 40)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Dock Burger

R. Demétrio Ribeiro, 605 – Tatuapé
São Paulo – SP
(11) 2478-8948
Delivery: Sim

Big Kahuna – Jardim Paulista, São Paulo – SP

oferecimento

O Big Kahuna, conhecido por ser o “templo do bacon” é uma das mais famosas hamburguerias do Brasil.

01-fachada-big-kahuna-sao-paulo

Já visitamos o local antes, mas dessa vez voltamos para nossa visita de avaliação e saber como está o hambúrguer por lá.

A casa hoje tem um ambiente super descolado, cheia de grafites nas paredes, ilustrações e uma decoração bem moderna, mas nem sempre foi assim.

02-interior-big-kahuna-sao-paulo

03-interior-big-kahuna-sao-paulo

Além do bacon, que já faz parte do espírito do Big Kahuna, todos os hambúrgueres são preparados na churrasqueira a carvão, o que deixa o produto ainda mais saboroso.

Começamos os trabalhos pelas entradas e fomos surpreendidos com uma novidade: agora o Big Kahuna faz suas batatas artesanais, deixaram de comprar as congeladas. Isso mostra que a casa encontrou maturidade e se preocupa em servir sempre o melhor produto para o cliente.

04-cardapio-big-kahuna-sao-paulo

05-cardapio-big-kahuna-sao-paulo

Dentre as mais pornográficas entradas, não podíamos deixar de pedir a porção de batatas fritas com cheddar e bacon por R$ 28,80 as Freaking Fries.

Foram as primeiras a chegar. Muito generosas, como tudo que é servido na casa. Dá para dividir em até 3 pessoas tranquilamente.

Elas estavam crocantes e o molho de cheddar com bacon completava bem a porção.

Poderiam estar ainda mais crocantes, mas não faz muito tempo que começaram a servir as batatas preparadas pela casa, é normal que ainda existam alguns deslizes. De qualquer forma, o sabor é bem melhor do que as congeladas e o custo de produção acaba sendo bem menor.

06-batata-big-kahuna-sao-paulo

Entre as variadas opções para o hambúrguer, uma mais chamativa do que a outra, optamos pela que leva o nome da casa e é uma das mais simples: o Big Kahuna Burger.

O Cheese salada da casa leva bacon (obviamente rs) e você pode escolher entre a versão de 140g por R$ 28,80 ou de 220g por R$ 32,80.

A simplicidade normalmente traria a resposta: esse será o melhor hambúrguer que comeremos em nossas vidas?

Ele veio bem montado, salada por cima da carne e o bacon chamando a atenção já à primeira vista.

07-burger-big-kahuna-sao-paulo

08-burger-big-kahuna-sao-paulo

O hambúrguer é de médio para grande e 220g de carne não é pra qualquer um.

Encaramos e logo sentimos o gosto de grelhado no carvão, isso traz um diferencial sem igual.

Após algumas mordidas notamos que estava um pouco mais malpassado do que pedimos. Não dá para considerar isso como um erro de ponto, mas se tivesse ficado um pouquinho mais, a gordura da carne teria derretido melhor e a suculência seria extrema.

O sabor e a quantidade de sal estavam corretíssimos e o conjunto agradou bastante.

Apenas o bacon poderia estar um pouquinho mais crocante, mas é uma delícia e acompanha perfeitamente o cheese salada.

O pão sustentou até o final e é muito macio e gostoso.

09-burger-big-kahuna-sao-paulo

O Big Kahuna cada vez mais fica conhecido e não é à toa.

O produto que eles servem é feito com excelência, melhores insumos, matérias primas e execução muito bem treinada.

É normal ter um detalhe ou outro para acertar, mas isso é natural para uma casa que quase tudo que serve é produzido artesanalmente.

Méritos ao time Big Kahuna, estrutura e amor com que eles fazem o “Templo do Bacon” existir.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • Hambúrguer4 estrelas
  • MaioneseNão avaliado
  • Porção3 estrelas
  • Atendimento4 estrelas
  • Espera Não
  • Cheese BurgerR$ 20,80
  •        

  • Hambúrguer VegetarianoSim
  • Preçode R$ 40 a R$ 50 (de R$ 40 a R$ 50)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Big Kahuna

Alameda Lorena, 53 – Jardim Paulista
São Paulo – SP
(11) 3051-6268
Delivery: Sim