Arquivo da Tag: são paulo

Pão com Carne – Itaim Bibi, São Paulo

Não é a primeira vez que visitamos a hamburgueria Pão com Carne que fica no Itaim. Logo após a abertura, fomos conhecer e até publicamos uma matéria, porque gostamos do conceito da casa, confira.

Fachada - Pão com Carne

Desta vez, a ideia é avaliar e saber se realmente estão fazendo um hambúrguer digno dos 50 melhores aqui no Guia do Hambúrguer.

Como dissemos, o conceito da casa agrada muito, é perfeito para uma hamburgueria. Casa pequena, enxuta, poucos itens no cardápio, barato, prático e aconchegante.

Em primeiro lugar, a hamburgueria Pão com Carne tem aproximadamente 12 lugares. A ideia é comer um hambúrguer ou dois e pronto. O negócio é para girar, como num fast food. Isso não significa que o hambúrguer é dos congelados não, pelo contrário, o hambúrguer é fresco e grelhado no char broiler.

O cardápio reflete a simplicidade em 4 tipos de hambúrguer, o pão com carne, cheese burger, cheese salada e bacon. Os preços variam de R$ 15,00 a R$ 21,00. Se quiser incrementar, pode adicionar bacon, salada, cebola caramelizada e queijo por R$ 2,00 cada ou cebola grelhada ou tomate grelhado por R$ 1,00. Bem baratos os preços.

Cardápio - Pão com Carne

O ambiente é bem moderninho, bem decorado e parece uma hamburgueria de bairro nos Estados Unidos.

Ambiente - Pão com Carne

Assim que você entra, vê o balcão e o cardápio. Não dá para se confundir com as opções, faz o pedido e depois aguarda ser chamado. Ótima sacada no movimentado bairro do Itaim, que hospeda muitos restaurantes caros e que nem sempre são tão bons quanto cobram.

Caixa - Pão com Carne

Fomos direto ao cheese bacon e pedimos ao ponto para mal passado, uma batata frita e uma Coca-Cola de garrafa, não tem como errar com este trio. O ponto da carne era ao ponto para mal passado.

Pagamos e aguardamos no balcão. Dá para ver o chapeiro operando o broiler, colocando os burgers e cuidando deles enquanto não ficam prontos.

Recebemos o pedido e ainda uma maionese à parte, que não é cobrada.

Nosso pedido servido na bandeja - Pão com Carne

A apresentação é super legal, desde a embalagem super prática, mostrando o hambúrguer e ainda facilitando para comer. Os ingredientes ficam todos visíveis. E por isso percebemos que havia uma cebola caramelizada lá no cheese bacon. Conferimos no cardápio e realmente é normal, mas pensamos que viria só o pão, carne, queijo e bacon.

Cheese bacon, a cebola caramelizada vem mesmo que não pedir - Pão com Carne

As fritas vêm em uma boa quantidade, dá para comer em duas pessoas até. Estavam quentes e crocantes, mas não são tão gostosas, pois são batatas congeladas – preferimos as artesanais.

Batatas fritas, pena que são congeladas - Pão com Carne

A maionese, cortesia da casa, é muito saborosa, textura bem leve e delicada. E ainda você pode comer quantas quiser.

O hambúrguer chama muito atenção, dava pra ver que o ponto estava bem vermelho por dentro, tamanho médio para grande e bem montado.

Cheese bacon - Pão com Carne

Desde a primeira mordida, sentimos todos os ingredientes. Bacon saboroso e crocante, cebola caramelizada levemente adocicada contrastando com o queijo cheddar derretido. Não foi o cheddar que mais gostamos, mas estava bom.

Partindo ao ataque - Pão com Carne

A carne estava muito mais para mal passada, bem vermelha dentro. Nós gostamos, mas deveria estar um pouco mais passada para acertar o ponto que pedimos. Mesmo assim, não dá para considerar um erro de ponto, já que existe uma zona nebulosa entre os pontos que só dá para ter certeza medindo a temperatura.

Ponto do cheese bacon - Pão com Carne

A textura da carne estava um pouco mais grossa do que consideramos ideal. Dá para sentir os pedacinhos, preferimos a carne um pouco mais fina e homogênea. A quantidade de gordura também poderia ser aumentada. O sabor estava bom e a carne suculenta.

O pão é o mais neutro possível, suportou bem o hambúrguer sem encharcar. Carne do tamanho do pão, hambúrguer bem executado, exceto por poucos detalhes.

Não ficamos em um só não, o teste final foi um cheese burger ao ponto. Sabe, o cheese burger não mente, então é com ele que batemos o martelo quando paira alguma dúvida. Desta vez, pedimos ao ponto.

O cheese burger não veio tão bonito quanto o cheese bacon. Pedimos com queijo prato e veio bem derretido por cima. O pão veio selado como no cheese bacon.

Cheese burger - Pão com Carne

Sim, esta foto dá água na boca.

Cheese burger - Pão com Carne

Partimos ao ataque. Preferimos a care do hambúrguer ao ponto, estava mais suculenta, sem nenhuma carne crua dentro. A gordura derreteu melhor e a textura ficou mais gostosa. Deu para sentir claramente o gosto da carne e do queijo. O pão permaneceu um coadjuvante.

Ponto do cheese burger - Pão com Carne

A hamburgueria Pão com Carne é perfeita para quem gosta de um hambúrguer gostoso e barato. É o famoso melhor custo benefício, que você pode montar um combo de R$ 27,00 a R$ 33,00, comerá um hambúrguer artesanal bem grande e com sabor de grelhado. Adeus fast food e hamburguerias caras que entregam muito pouco.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese3 estrelas
  • porção2 estrelas
  • atendimento2,5 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 15,00
  • preço(de R$ 20,00 a R$ 30,00 por pessoa) (de R$ 20,00 a R$ 30,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Pão Com Carne

R. Joaquim Floriano, 595 – Itaim Bibi
São Paulo, SP
Telefone (11) 3589-6626
delivery não

Chip’s Burger – Santana, São Paulo

O Chip’s Burger foi avaliado há muito tempo atrás (confira a matéria de 2010) e até chegou a entrar no nosso Ranking dos melhores hambúrgueres do Brasil. O tempo passou e eles acabaram saindo do hall dos 50 melhores.

Fachada - Chip's Burger

É uma hamburgueria tradicional da Zona Norte de São Paulo. Em 2015 passou por uma consultoria do chef Greigor Caisley. Os hambúrgueres mudaram muito e para muito melhor.

Experimentamos as novas receitas na época do lançamento e até criamos uma receita para o famoso Desafio Chip’s Burger que acontece na última semana de cada mês.

Já está na hora de saber como o Chip’s Burger manteve a casa e lidou bem com o novo cardápio. Vamos conferir se realmente eles merecem voltar ao nosso hall da fama.

Nossa visita aconteceu em uma segunda à tarde véspera de feriado, por volta de 16h. Horário muito sossegado, a casa estava quase vazia.

Ambiente - Chip's Burger

Apesar de eles terem mudado de endereço, na realidade na mesma rua, só trocaram o imóvel, a decoração e o ambiente foram recriados para manter o clima da casa.

Ambiente - Chip's Burger

A decoração é bem diferente, alguns elementos retrô como a jukebox, outras partes rústicas, muitas luzes vermelhas e clima informal.

O cardápio foca nos novos burgers criados pelo chef Greigor Casley, são oito opções harmonizadas com cervejas especiais. Os ingredientes são variados e muito bem escolhidos.

Cardápio - Chip's Burger

Combinações clássicas como o Bronx Burger, hambúrguer de 180g, cheddar inglês, cebola caramelizada, bacon, picles, alface e tomate por R$ 29,99. Ou o alguns mais ousados como o Osaka Burger, hambúrguer de 180g, cheddar inglês, cogumelos salteados com mel e shoyu, tomate, maionese de alho negro e salsinha por 29,99.

Cardápio com novos burgers - Chip's Burger

Cardápio com novos burgers - Chip's Burger

Algumas opções de sanduíches e até hambúrgueres moram em outra parte do cardápio. Tem até um hambúrguer envolto em folhas de alface para quem busca uma opção sem glúten, o Green Burger leva um hambúrguer bovino, queijo prato, alface, tomate e maionese e no lugar do pão folhas de alface. Diferente, né?

Sanduíches e outras opções - Chip's Burger

Quem quiser ir na linha conservadora, há também uma parte do cardápio reservada às antigas receitas da casa.

Hambúrgueres tradicionais - Chip's Burger

Para a entrada, eles possuem seis opções entre tipos diferentes de batatas e a big onion, uma cebola grande e empanada que custa R$ 44,99. Pedimos os chips rústicos de batata doce, mas infelizmente o garçon avisou que não estavam disponíveis. Então fomos de chips rústico com maionese de páprica.

Cardápio de entradas - Chip's Burger

E os hambúrgueres foram o Bronx Burger, hambúrguer de 180g, cheddar inglês, cebola caramelizada, bacon, picles, alface e tomate por R$ 29,99. E o BBQ Burger, cheddar inglês, relish de tomate, fatias de bacon crocante, alface e cebola puxada no molho barbecue.

Primeiro chegaram as batatas, não eram chips como estava escrito no cardápio, mas eram muito bonitas e servidas em uma cumbuca branca. A maionese de páprica é bem rosada e vem à parte.

As batatas são surpreendentemente crocantes. Uma casquinha fina e super crocante envolve uma batata macia e saborosa por dentro. Parecem que são empanadas, adoramos a ideia. Se for ao Chip’s Burger, peça sem arrependimentos.

Batatas rústicas com maionese de páprica - Chip's Burger

A maionese de páprica estava muito boa, o único defeito é que a páprica não dissolveu muito bem à maionese e dava para ver os pontos vermelhinhos. Quando experimentamos a maionese pura, sentimos os pontos do tempero em pó.

Quanto ao sabor é levemente picante, bem temperada e na consistência correta. Muito gostosa, basta resolver o problema da mistura do tempero com a maionese.

Os burgers chegaram em seguida, ambos muito bem apresentados e parecidíssimos com as fotos do cardápio. Parece bobagem, mas é muito importante a hamburgueria servir os mesmos hambúrgueres que são divulgados nas fotos e nas redes sociais.

Bronx Burger - Chip's Burger

O Bronx Burger exibe o bacon crocante por cima, dá água na boca. Por baixo do hambúrguer o alface e o tomate isolam a carne do pão, para evitar que o suco da carne invada o pão.

Bronx Burger - Chip's Burger

O bacon estava crocante, mas poderia estar mais. Saboroso e suave, chamou a atenção no conjunto. O cheddar estava bem derretido, mas ao invés do inglês eles mudaram para o nacional. Achamos importante avisarem no cardápio.

O ponto da carne estava mais passado do que pedimos. O Bronx era para ter vindo ao ponto para menos, mas estava ao ponto, com pouco rosado no centro. Mesmo assim a carne estava saborosa e com uma boa textura e maciez.

Ponto da carne - Chip's Burger

O pão brioche é muito bom, além de dar uma apresentação legal, traz o gostinho de manteiga ao conjunto – nunca é demais.

O BBQ Burger chama menos a atenção pela apresentação.

BBQ Burger - Chip's Burger

O chutney de tomate combinou bem com a cebola e a salada deu o contraste mais refrescante. Pena que o ponto estava quase bem passado, precisam corrigir esta parte. Servir hambúrguer com carne alta, significa que os pontos da carne precisa estar perfeitos.

O Chip’s Burger provou que continua fazendo os novos burgers como na data de lançamento. Precisa melhorar no ponto da carne, mesmo que a maioria dos clientes peçam ao ponto pra bem passado ou bem passado, isso deve ser claro para o chapeiro, que deve respeitar o pedido de quem gosta de hambúrguer mais vermelho.

E quem for para o Desafio Chip’s Burger, que acontece na última semana de cada mês, poderá comer quantos burgers quiser, iguais estes que provamos por R$ 49,99.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese3 estrelas
  • porção3,5 estrelas
  • atendimento2,5 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 20,49
  • preço(de R$ 40,00 a R$ 50,00 por pessoa) (de R$ 40,00 a R$ 50,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Chip’s Burger

R. Dr. César, 718 – Santana
São Paulo, SP
Telefone (11) 2099-2803
delivery sim

ICI Brasserie – Jardins, São Paulo

Voltamos ao restaurante francês ICI Brasserie, que prepara uma receita única de hambúrguer em seu cardápio. Desde a última avaliação, comemos algumas vezes no ICI Brasserie e testemunhamos hambúrgueres ainda melhores.

Fachada - ICI Brasserie

A casa é do mesmo grupo de proprietários da Lanchonete da Cidade, Pirajá, Bar Astor, Bráz Pizzaria e outras casas. Muito bem decorada, imponente e agradável.

Bar - ICI Brasserie

Na entrada, avistamos o bar e um ambiente de espera, o salão é bem amplo, com mesas e sofás. O ambiente é muito bonito, decorado com estantes enormes, copos, cervejas e a marca registrada da casa, o barril de chopp vermelho. A música ambiente completa o clima de restaurante, um pouco mais formal que uma hamburgueria. Mas não se preocupe, nada que saia do comum.

Ambiente do salão principal - ICI Brasserie

A especialidade do ICI Brasserie são os pratos made in France, cervejas e sanduíches.

Entradas - ICI Brasserie

E um dos “sanduíches” é o ICI Burger, um hambúrguer de carne alta, queijo, cebola caramelizada e picles de pepino. Acompanhado de fritas custa R$ 41,00.

Cardápio de sanduíches - ICI Brasserie

Não será o hambúrguer mais barato da sua vida. Se quiser gastar menos, a opção é o cheese burger servido no balcão (nas mesas também) por R$ 25,00 – vale super a pena.

Cheese burger - ICI Brasserie

Fizemos o pedido de dois ICI Burger, um ao ponto e outro ao ponto para mal passado. Acompanhados de aioli, um tipo de maionese feita com alho.

Não demorou para ficarem prontos, foram servidos após uns 15 minutos depois do pedido.

ICI Burger - ICI Brasserie

A apresentação é muito boa, dispostos em uma pequena panela aquecida Staub, acompanhado de uma porção generosa de fritas. Ah, e vem um picles à parte.

As fritas são cortadas em palito bem finas, muito crocantes e gostosas. São artesanais e combinaram bem com o molho aioli.

Fritas - ICI Brasserie

Esta receita do aioli é um pouco diferente de outros que comemos, pois era um pouco rosado.

Aioli - ICI Brasserie

O hambúrguer é de tamanho médio com o queijo bem derretido por cima.

ICI Burger - ICI Brasserie

Embaixo da carne, há uma cama de cebola caramelizada. Tá aí um erro na montagem, porque a cebola molha o pão e faz com que ele não suporte o hambúrguer do começo ao fim. Além disso, quando você segura o hambúrguer, o peso da cebola faz com que o pão fique abrindo com o peso.

ICI Burger - ICI Brasserie

O pão em si é o mais neutro possível, quase não aparece no conjunto. Mas foi prejudicado pela cebola, mesmo selado corretamente e bem quentinho, ficou úmido na parte de baixo.

A cebola estava bem dourada, doce na medida certa, muito bem preparada e ainda com uma boa textura. O picles, provavelmente feito na casa, era levemente azedo e muito bem equilibrado, bom para comer com uma mordida do hambúrguer.

Por fim, a carne estava no ponto exato em ambos os burgers. Suculenta, macia, aerada e saborosa. Podia ter um pouquinho mais de sal, mas não consideramos um erro. Estava do tamanho do pão, alta e valia cada mordida, simplesmente impressionante.

Ponto do hambúrguer - ICI Brasserie

O ICI Brasserie não é uma hamburgueria, mas provou que evoluiu e faz um hambúrguer quase impecável. Com clima agradável e sofisticado, é ótimo para um jantar ou um almoço mais requintado. O preço não é dos mais baratos, mas lembre-se que qualidade maior exige um preço acima da média. Como opção, sugerimos o cheese burger de R$ 25,00 é tão bom quanto, mas não vem com as fritas.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3,5 estrelas
  • maionese(não avaliada)
  • porção3,5 estrelas
  • atendimento2,5 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 25,00
  • preço(de R$ 40,00 a R$ 50,00 por pessoa) (de R$ 40,00 a R$ 50,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

ICI Brasserie

Rua Bela Cintra, 2203 – Jardins
São Paulo, SP
Telefone (11) 2883.5063 ou (11) 2883.5064
delivery sim

Burger Joint – Jardins, São Paulo

Depois de todo o alvoroço feito na época da inauguração do Burger Joint no Brasil, chegou a hora de avaliá-los.

Fachada - Burger Joint

Uns odeiam, outros amam, mas a fama do Burger Joint foi criada pelos brasileiros que viajam pra Nova Iorque e visitam a unidade hospedada pelo Le Park Meridien. Muitos piram ao entrar no hotel luxuoso, encontram uma hamburgueria secreta e clima underground atrás das cortinas vermelhas.

Entrada - Burger Joint

Lá, sempre tem uma uma fila de espera, você faz o pedido, paga e aguarda ficar pronto – já visitamos e gostamos. Mas nunca saímos por aí gritando que é o melhor hambúrguer do mundo. Nossa teoria é que o pessoal se impressiona pela viagem, pelo ambiente, pelo clima e acaba potencializando os sentimentos. Aliás, visitamos outros em Nova Iorque, como o Minetta Tavern e o Spotted Pig e consideramos melhores.

Ambiente - Burger Joint

Pelo que sabemos, Burger Joint não pretende ser o melhor hambúrguer do mundo. Segundo o fundador, o Steven Pipes, a ideia é servir um hambúrguer de qualidade que possa ser comido todos os dias, sem enjoar. É lógico que sabendo desta premissa, fica fácil de deduzir que trata-se de um hambúrguer com receita simples.

Ambiente - Burger Joint

A ideia era ter um único tipo de hambúrguer, que você possa tirar ingredientes. Nesta visita, percebemos que a estratégia para a loja do Brasil mudou um pouco. E com certeza a motivação foi o preço, muitos reclamavam.

Balcão - Burger Joint

Na prática, um cheese burger com 140g Angus agora custa R$ 20,00, o cheese salada (com alface, tomate, picles da casa, cebola roxa, ketchup, maionese e mostarda Dijon) custa R$ 22,00 e se adicionar bacon fica R$ 25,00. Um preço razoável, levando em consideração preço x qualidade dos produtos. Se optar por um burger duplo fica um pouco mais caro, um cheese burger duplo com 280g de carne e queijo duplo sai por R$ 33,00.

Na época da inauguração era mais caro, o hambúrguer custava R$ 23,00 e o cheese burger custava R$ 25,00. Que bom que o preço foi adequado.

Cardápio - Burger Joint

Uma porção de fritas para acompanhar o hambúrguer fica R$ 8,00. E o refrigerante R$ 5,00. O combo com o cheese salada custa um total de R$ 38,00, que na nossa opinião não é caro, pois não tem 10% de serviço – ainda levando em consideração o preço dos combos das redes de fast food – e não dá para comparar os produtos.

Cardápio de hambúrguer - Burger Joint

Nosso pedido foi um cheese bacon por R$ 23,00 e um refrigerante. Deixamos a batata pra lá, pois não são artesanais (as de Nova Iorque também não são). Outro detalhe é que o ketchup, mostarda e maionese não são artesanais, assim como fazem em todas as lojas do Burger Joint. Aos desavisados, a maionese é Hellmann’s, o Ketchup Heinz e a Mostarda Dijon Grey Poupon.

Pedimos ao ponto para mal passado, porém o atendente disse que eles trabalham apenas com “mal passado”, “ao ponto” e “bem passado”. Perguntamos como era o “ao ponto” e o “mal passado”, a resposta foi que “ao ponto” era rosado por dentro e “mal passado” era apenas selado – pedimos “ao ponto”.

Sentamos e aguardamos uns 10 minutos até nos chamarem. Pegamos o pedido no balcão e sentamos para comer. O hambúrguer vem embrulhadinho em papel branco, o tamanho é médio.

Hambúrguer e refrogerante - Burger Joint

O bacon é bem visível, assim como as duas fatias de queijo (Colby e cheddar branco) que eles usam. A realidade é que o Burger Joint ocupa a categoria de fast food premium, você consegue fazer uma refeição rápida, comendo um hambúrguer artesanal, sem muita frescura.

Cheese bacon - Burger Joint

A carne é alta, preparada no broiler. Assim que mordemos ficou nítido o sabor da grelha, muito gostoso. O ponto estava mais para bem passado do que para rosado, mas o hambúrguer ainda estava suculento. A carne estava macia, bem selada e no tamanho do pão.

Ponto do hambúrguer - Burger Joint

O pão é bem levinho, super neutro, ocupa apenas o papel do coadjuvante no conjunto. Vem selado, quentinho e na medida. O bacon poderia ser mais crocante, apesar de saboroso, poderia ser finalizado no momento do hambúrguer e acrescentaria uma textura diferente ao conjunto.

Os queijos são suaves, trazem um pouco de sabor e estavam bem derretidos. No Burger Joint, o queijo é derretido em um tipo de forno chamado de salamandra, para ganhar tempo. Só que esse processo atrapalha um pouco o ponto da carne, porque o calor é alto e o hambúrguer pode passar mais. E foi isso que aconteceu.

Apenas um cheese bacon não foi capaz de matar a fome. E queríamos testar o ponto “mal passado”, então pedimos mais um cheese burger. Sem demora ficou pronto.

Hambúrguer no broiler - Burger Joint

Entregue no mesmo padrão, mas neste, o queijo ficou bem mais bonito para a foto. A diferença mesmo foi o ponto, muito mais vermelho dentro, tava realmente bem mais suculento e saboroso. Na realidade, o ponto servido era ao ponto para menos, como gostamos e por isso ficou perfeito.

Cheese burger - Burger Joint

Então agora já saiba, se gosta do hambúrguer mais vermelho como nós, peça mal passado. Senão, peça ao ponto que não vem nada de carne vermelha.

Ponto do cheese burger - Burger Joint

O Burger Joint se mostrou uma ótima opção para um hambúrguer rápido e descontraído. O ponto forte de tudo foi o sabor de grelhado na carne, que é o ingrediente mais gostoso do conjunto – sem dúvidas. Se ainda não experimentou, vale a visita, mas alinhe as expectativas e seja realista, pois em São Paulo temos muitos hambúrgueres até melhores que o dos gringos.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese(não avaliada)
  • porção(não avaliada)
  • atendimento2,5 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 20,00
  • preço(de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa) (de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Burger Joint

R. Bela Cintra, 2116 – Jardins
São Paulo, SP
Telefone 2495-1019
delivery não

Meats – Pinheiros, São Paulo

De volta ao Meats, que já foi campeão do Ranking dos Melhores Hambúrgueres e, na última avaliação, deu uma caída nas posições.

O chef da casa é o famoso Paulo Yoller, que já esteve no comando do Butcher’s Market e há 4 anos abriu o Meats em Pinheiros – estourou. Nossa visita aconteceu justamente nesta unidade.

Entrada e o bar à esquerda - Meats

O horário era relativamente alternativo, domingo por volta de 16h30. Chegamos e tinha mesa disponível.

Detalhe do bar e do balcão - Meats

Demoramos um pouco para receber o cardápio. Não mudou quase nada desde a última vez que tivemos lá. Nem no ambiente, nem no cardápio. Exceto pelo cheddar, que não é mais o inglês – foi substituído pelo nacional.

Ambiente - Meats

O Meats tem o cardápio dos burgers básicos (Back to Basics), que oferece do cheese burger ao cheese salada bacon por valores entre R$ 22,00 a R$ 31,00.

Hambúrgueres básicos - Meats

Mas o diferencial da hamburgueria mora nas especialidades da casa, criações do chef Paulo Yoller. Estes burgers levam ingredientes e combinações não convencionais e acabam sendo bem interessantes. Hambúrguer não precisa ser só cheese salada ou cebola caramelizada com bacon. Mesmo tendo o cheese burger como nosso eterno favorito.

Cardápio dos burgers especiais - Meats

Fugimos do convencional e pedimos duas receitas do Chef’s Choice:

  • Double Trouble, pão de hambúrguer de mandioquinha, hambúrguer, cebola roxa caramelizada no chipotle, stracciatela (queijo de búfala) e picles doce de cebola roxa por R$ 37,00
  • Palha, pão de hambúrguer de mandioquinha, hambúrguer em cama de talo de coentro e pancetta, catupiry e mandioquinha palha por R$ 32,00

É, achamos os preços um pouco salgados, por outro lado, os ingredientes são mais complexos e com um custo mais alto, não dá para criticar, é uma questão de escolha.

Pedimos a tradicional porção de sweet fries por R$ 25,00 (inteira, tem a meia que custa R$ 16,00) uma mistura de batatas palito e batata doce frita – esse não tem desculpa, caro.

Entradas e saladas - Meats

Lógico que a primeira a ser servida foi a porção de fritas, não demorou quase nada. Percebemos que foi a porção mais correta que comemos por lá. Nenhuma batata havia passado do ponto e estavam muito bem servidas.

Sweetw Fries - Meats

As batatas estavam crocantes por fora e macias por dentro. Muito boas mesmo – surpreendeu. Falamos isso, porque em avaliações passadas o ponto fraco da casa era justamente a porção.

Em seguida, chegaram os hambúrgueres. Quando os burgers são os básicos, o Meats serve em uma cestinha igual a das batatas. Mas os burgers especiais são servidos no prato, mas calma, isso não significa que você deve usar garfo e faca para comer.

Esse é o Double Trouble, ótima apresentação, cuidadosa e bem detalhista. Eles levam bem a sério o ditado que o cliente come com os olhos. Gostamos disso, demonstra cuidado e capricho.

Double Trouble - Meats

Hora de provar. Primeiro o pão, estava macio e muito gostoso. Chapeado e bem selado. Melhorou bastante, suportou bem o hambúrguer e ainda acrescentou sabor ao conjunto.

Double Trouble - Meats

Ambos os burgers pedimos ao ponto, pois sabemos que a carne no Meats vem realmente vermelha. Para quem não sabe, não existe a definição “o ponto da casa” é vermelho ou rosa. Esse é um erro que algumas hamburguerias cometem, até mesmo sem perceber.

Double Trouble - Meats

Por convenção, os pontos de carne são: selado, mal passado, ao ponto e bem passado. É admissível ao ponto para mal passado e ao ponto para bem passado, seriam intermediários. E cada um deles tem uma faixa de temperatura que os definem – veja nossa matéria que explica tudo sobre como fazer um hambúrguer e os pontos da carne.

Já sabem o que aconteceu? Erraram o ponto. E é lógico que isso aconteceria, quando pedimos um hambúrguer ao ponto ele deveria vir rosado no meio e suculento. Em um hambúrguer ao ponto, não há carne crua ainda em hipótese alguma. Os dois hambúrgueres vieram mal passados e com a desculpa de que o “ao ponto” da casa é assim. Como o cliente vai adivinhar? Por isso que ponto de carne é um padrão, precisa ser igual em todos os restaurantes do mundo.

Nós até gostamos de hambúrguer ao ponto para mal passado, mas quando está completamente mal passado a gordura da carne acaba nem deretendo, perde sabor, perde consistência. E foi o que aconteceu.

A carne não estava suculenta, praticamente selado por fora e por dentro a carne estava quente, mas ainda crua.

A combinação do Double Trouble é harmoniosa, a cebola estava picante demais, podia ser mais suave e era equilibrada pelo queijo stracciatela e pelo picles doce que trazia o ácido e o doce ao conjunto.

O Palha era um conhecido nosso, uma receita com coentro, que é o ingrediente que mais se destaca. Nós adoramos. Mais uma vez a montagem estava impecável, dava gosto de olhar e vontade de comer.

Palha - Meats

Palha - Meats

O queijo catupiry é cremoso e quentinho. E a mandioquinha palha dá um toque visual e o crocante ao conjunto. Mas percebemos que poderia estar um pouco mais crocante.

Palha - Meats

O ponto da carne era o mesmo do outro hambúrguer, consequentemente com o mesmo erro. Uma pena.

Ponto dos hambúrgueres - Meats

O Meats já foi uma referência de hambúrguer para gente, mas hoje notamos que têm alguns pontos a melhorar. E sabemos que o chef Paulo Yoller realmente sabe fazer um hambúrguer incrível. Hoje achamos os preços um pouco fora de contexto, principalmente pelo que é entregue. É um hambúrguer bom, mas não encanta.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese(não avaliada)
  • porção3 estrelas
  • atendimento2,5 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 27,50
  • preço(de R$ 50,00 a R$ 60,00 por pessoa) (de R$ 50,00 a R$ 60,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Meats

R. dos Pinheiros, 320 – Pinheiros
São Paulo, SP
Telefone 2679-6323
delivery não

Pibus Hamburger – Itaim, São Paulo

Não faz muito tempo que o Pibus Hamburger renovou seu cardápio e vem mostrando que está se adaptando ao novo cenário dos burgers no Brasil. Já fomos convidados para conferir as novidades e gostamos muito, confira a matéria.

Fachada - Pibus Hamburger Itaim

Voltamos e dessa vez é pra valer, viemos saber como o Pibus Hamburger se comporta preparando seus burgers aos clientes comuns e se merece entrar no nosso Ranking dos melhores hambúrgueres do Brasil.

Fizemos nossa visita em um domingo à tarde, horário aparentemente tranquilo, tinha apenas algumas mesas ocupadas.

Escolhemos um lugar dentro do salão, o tempo estava frio. Mas há muitas mesas e cadeiras ao lado de fora, lugar para sentar não falta.

A decoração remete diretamente aos anos 80, o que acaba sendo interessante. Já que é uma casa mais antiga, fundada em 1983. Mas podiam caprichar mais e realmente entrar no tema de cabeça. Outro ponto é a fachada, foi modernizada, mas deveria seguir a mesma linha – ficaria mais interessante. Até podia rolar uma casa temática – olha a dica aí.

Ambiente - Pibus Hamburger Itaim

Uma curiosidade é que o nome Pibus Hamburger vem da junção da palavra “PIzza” com a palavra “BUrgerS”, deu Pibus. No início, essa era a ideia, servir pizzas e hambúrgueres no mesmo restaurante, mas com o tempo se especializaram nos burger – melhor pra gente.

Enfim, vamos a nossa experiência. Chegamos e sentamos, não houve espera. Recebemos o cardápio, há realmente muitas opções de hambúrgueres, pratos, grelhados e outros. Meio exagerado, fica difícil de escolher à primeira visita.

Cardápio - Pibus Hamburger Itaim

Em seus 33 anos de existência, estava na hora de renovar o cardápio para ir além dos burgers tradicionais, fininhos e com pouca gordura no blend. Nós comíamos lá antigamente, era daquelas hamburguerias que o mais importante era a maionese. Hoje a filosofia mudou, mas sem perder a essência.

Cardápio - Pibus Hamburger Itaim

Os hambúrgueres tradicionais foram mantidos, mais fininhos, junto com a maionese temperada – para manter o publico fiel. E os hambúrgueres mais altos e grelhados atraem novos clientes que procuram pelos hambúrgueres mais modernos.

Cardápio - Pibus Hamburger Itaim

O blend da casa mudou para todos os hambúrgueres. São feitos com a mesma mistura de carne e gordura, segundo o Pibus Hamburger é um blend que usa carnes de Angus e Wagyu.

Cardápio - Pibus Hamburger Itaim

Focamos nas novas receitas, são 5 que estão no cardápio e uma é secreta, o Detonator. Um tipo de “easter egg”, apenas para quem acompanha o Pibus Hamburger nas redes sociais. O Detonator leva dois burgers de 120g, cheddar, 8 fatias de bacon e ketchup de framboesa no pão brioche por R$ 32,90.

Mas não vamos avaliar por esta receita, então escolhemos outros dois hambúrgueres do cardápio para focar principalmente no sabor da carne:

  • Spicy Clone, hambúrguer de 120g, cheddar, cebola crua picada, picles, alface e molho picante no pão tradicional por R$ 22,00.
  • Smokey Pibus, hambúrguer de 180g, cheddar, bacon, cebola grelhada, cogumelo e maionese defumada no pão brioche por R$ 34,00.

O atendimento estava um pouco confuso, as garçonetes estavam “ocupadas” fazendo outras coisas e não atendiam nossa mesa. O gerente da casa foi quem salvou, depois de termos apertado duas vezes o botão para chamar o garçom é que ele veio pessoalmente nos atender.

Depois de um tempinho, nossos hambúrgueres chegaram. O Spicy Clone tínhamos pedido ao ponto e o Smokey Pibus ao ponto para mal passado, bem vermelho dentro.

Spicy Clone - Pibus Hamburger Itaim

A montagem estava ótima, hambúrguer servido em um prato pequeno e branco, dava para ver todos os ingredientes de fora, bem bacana. A apresentação dos tradicionais continua num saquinho, demos uma olhada em outra mesas.

Spicy Clone - Pibus Hamburger Itaim

A combinação dos ingredientes do Spicy Clone é ótima, vem o sabor mais salgado do cheddar, o ácido do picles e da cebola, finalizando com o molho picante, um tipo de maionese de páprica. Bem gostoso e equilibrado.

Spicy Clone - Pibus Hamburger Itaim

A carne veio pouco rosada por dentro, mesmo assim estava gostosa. A textura estava correta, não estava compacto, hambúrguer pequeno e saboroso.

O Smokey Pibus é um hambúrguer maior, 180g de carne preparados na grelha. Estava realmente com o sabor de grelhado.

Smokey Pibus - Pibus Hamburger Itaim

Os ingredientes estavam bem equilibrados, mas notamos que o conjunto estava um pouco mais salgado do que deveria. O bacon vem em boa quantidade, mas não é crocante. A maionese defumada é muito gostosa e estava combinando muito. A cebola grelhada dava o toque adocicado e ainda crocante, combinou perfeitamente. Os cogumelos acabaram sobrando, quase nem sentimos o gosto, achamos desnecessário na receita.

Pibus Hamburger - Pibus Hamburger Itaim

A carne deste hambúrguer estava bem vermelha, assim como pedimos, super suculenta e saborosa. Realmente um hambúrguer muito gostoso, bem diferente do que encontrávamos no passado do Pibus Hamburger. Carne aerada, quantidade de gordura na medida, hambúrguer muito bom.

Smokey Pibus - Pibus Hamburger Itaim

O pão suportou o burger do início ao fim, sabor leve de manteiga, um brioche bem gostoso. Faltou aquela chapeada na manteiga nos pães dos dois burgers.

O Pibus Hamburger mostrou que está no caminho certo, preparando hambúrguer diferenciado, suculento e de qualidade. Ainda precisa corrigir alguns detalhes, mas a essência está boa. Os preços é que, algumas vezes, causam um estranhamento, tem cheese burger de 180g que custa R$ 23,50 e receita com o mesmo hambúrguer adicionando bacon e onion rings que custa R$ 41,00.

Nossa dica é prestar a atenção no cardápio e escolher hambúrgueres bem gostosos pagando pouco. Principalmente os burgers de 180g, são realmente muito bons.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese4 estrelas
  • porção(não avaliada)
  • atendimento2 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 17,50
  • preço(de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa) (de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Pibus Hamburger

Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 819 – Itaim Bibi
São Paulo, SP
Telefone 3845-4627
delivery sim

Classic Burger Haus – Itaim, São Paulo

O Classic Burger Haus tem um nome familiar, não acha? Porque ele é da mesma família do famoso The Dog Haus, mega conhecido pelos seus hot dogs no Itaim.

A família Shoel nunca para, hoje eles têm quatro estabelecimentos juntinhos e cada um é especializado em tipo de comida. Além do Classic Burger Haus e do The Dog Haus, funciona o Falafel Haus, especializado nos típicos bolinhos de grão de bico à moda israelense e o The Tap Haus, bar com oito torneiras de cerveja.

Fachada  - Classic  Burger Haus

As quatro casas funcionam uma ao lado da outra, você pode sentar em qualquer uma delas e pedir, eles quem se preocupam em servir e pronto. Isso é bem legal, como se fossem restaurantes modulares.

Já fizemos algumas visitas ao Classic Burger Haus, mesmo antes de abrir, quando ainda estavam finalizando o conceito da casa. A ideia é servir um hambúrguer fininho, com aproximadamente 100g, ingredientes super frescos e selecionados – por um preço justo.

O cardápio conta apenas com uma combinação clássica, o bom e velho cheese salada bacon, você pode apenas tirar os ingredientes que não queiram. A receita completa leva o hambúrguer de 100g com blend secreto, dois tipos de queijo: o requeijão de corte e o cheddar, bacon caramelizado no maple syrup – xarope típico canadense, alface bem picadinha, tomate holandês, cebola espanhola, molho especial da casa – uma maionese de páprica muito parecida com a da rede americana In’n’Out e picles por R$ 22,00.

Cardápio  - Classic  Burger Haus

A combinação de hambúrguer e fritas é perfeita, a Classic Burger Haus fazem apenas o hambúrguer, mas você pode pedir fritas para acompanhar do The Dog Haus. Só que os preços são bem salgados, uma porção pequena custa R$ 12,00, a grande R$ 16,00 e com cheddar e bacon R$ 22,00. Tem até Corn Dog, aquela salsicha empanada com farinha crocante de milho por R$ 14,00 cada.

Cardápio  - Classic  Burger Haus

Cardápio  - Classic  Burger Haus

Ficamos mesmo só no hambúrguer, pedimos deles um completo e o outro sem o bacon. O ponto da casa é rostinho no meio, mas por ser fininho não rola ficar pedindo diferentes pontos de carne.

Cardápio pintado na parece  - Classic  Burger Haus

Enquanto estavam preparando, demos uma olhada no ambiente. Super pequeno, 8 lugares mais ou menos, paredes decoradas com graffiti dos dois lados, dependendo de onde você sentar, consegue ver a chapa. O atendimento é o mais simples, peça no balcão, pague e espere ficar pronto.

Ambiente  - Classic  Burger Haus

Praticamente só tinha a gente na casa e nossos burgers demoraram um pouco a chegar. Não sabíamos o porquê, e ouvimos o chapeiro perguntando à garçonete, depois de uns 15 minutos do nosso pedido, se realmente era pra fazer os pedidos que estavam lá ou se já tínhamos ido embora. Vacilaram, esperamos ainda mais 10 minutos para nossos burgers chegarem.

Os hambúrgueres são servidos em uma cestinha de plástico, inspiração nítida nas hamburguerias dos Estados Unidos. Aliás, toda a decoração e conceito parecem ter sido tirados de lá.

Hambúrguer servido na cestinha  - Classic  Burger Haus

A cestinha, mesmo sendo legal, é muito ruim para tirar foto. E hambúrguer é realmente bem pequeno. A apresentação é bacana, pão marcado com o logo em cima, bem montadinho. O ponto negativo principal é que em uma ou duas mordidas o hambúrguer acaba!

Cheese salada bacon  - Classic  Burger Haus

O pão é muito, mas muito leve e neutro. Quase não interfere no sabor. Foi feito sob medida para a carne, massa leve e fofinha. Os outros ingredientes vêm em quantidade equilibrada. Como a carne é fininha, não dá para colocar grandes quantidades para não esconder o sabor da carne.

Essa é a hora!  - Classic  Burger Haus

O bacon estava gostoso, levemente crocante e saboroso, sem ser salgado. O sabor do maple syrup não apareceu em nenhum momento, ficou faltando – no cardápio dizia que o bacon era caramelizado no maple (xarope de bordo canadense).

A carne é pequena e estava bem rosadinha. Experimentamos apenas a carne do hambúrguer e estava saboroso por si só, com a quantidade ideal de sal. A consistência estava um pouco mais compacta do que gostamos, preferimos mais aerada. Faltou um pouco de suculência também, mas nada que comprometesse.

Ponto da carne  - Classic  Burger Haus

O ponto alto de tudo é o molho especial, um tipo de maionese com páprica super saborosa e gostosa. Dá prazer em comer, é realmente uma delícia e é o DNA do conjunto.

A combinação estava super harmoniosa, principalmente pelo toque final do molho. Se nunca foi, vale a experiência.

O que realmente não gostamos é que o barato pode sair caro. Um hambúrguer de 100g não mata a fome da maioria das pessoas, então o jeito é comer dois, que vai te custar R$ 44,00 no total – sem contar bebida, não tem 10% de serviço. Se optar por completar com as fritas, a brincadeira também não fica barata, pois vai gastar no mínimo R$ 34,00 (hambúrguer + batata pequena).

O jeito mesmo é ir ao Classic Burger Haus e não fazer muita conta, coma dois burgers e um refri e gaste R$ 49,00. Hambúrguer gostoso – molho imperdível – estilo fast food.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3 estrelas
  • maionese4 estrelas
  • porção(não avaliada)
  • atendimento2 estrelas
  • espera (nenhuma)
  • cheese burgerR$ 22,00
  • preço(de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa) (de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Classic Burger Haus

Rua Bandeira Paulista, 406 – Itaim Bibi
São Paulo, SP
Telefone (não tem)
delivery não
(não tem)

Dock Burger – Tatuapé, São Paulo

Já provamos algumas vezes o hambúrguer do Dock Burger e sempre ficamos felizes com o resultado. Então já está mais do que na hora de avaliá-los e darmos a oportunidade de entrarem para o nosso Ranking dos 50 melhores hambúrgueres.

Fachada - Dock Burger

Aproveitamos o feriado para fazer nossa visita, no meio da tarde. A casa estava cheia mesmo assim. É fato que 13 lugares no total, sendo 3 no balcão com bancos do lado de fora da hamburgueria e 10 lugares nas mesinhas, não é difícil estar o tempo todo lotado.

Ambiente - Dock Burger

Chegamos e esperamos aproximadamente 25 minutos. Aos apressadinhos, dá para pedir e devorar em pé mesmo o hambúrguer nas mesas de apoio na calçada. Não faz o nosso estilo.

O ambiente é simples e moderno, nada com muita frescura. Os sofás e as cadeiras são bem confortáveis, ponto positivo pela preocupação com o cliente.

Cardápio - Dock Burger

O cardápio é enxuto, o Dock Burger oferece cinco opções de hambúrguer, sendo uma delas vegetariana. Destaque para a receita de falafel desenvolvida pelo “fofo” famoso @kawijian, do restaurante Sainte Marie (gastronomia árabe) – quem não conhece deveria conhecer.

Cardápio completo - Dock Burger

Nosso pedido foi um Clássico, hambúrguer, cheddar inglês, alface, tomate e maionese artesanal por R$ 22,00. E o Brooklyn, hambúrguer, cheddar inglês, bacon especial, cebola caramelada e tomate por R$ 24,00. Uma porção de fritas como acompanhamento por R$ 9,00, já com uma maionese inclusa. Maionese adicional custa R$ 3,00 a mais.

As batatas foram as primeiras a chegar, porção quase individual, servida em um copinho de papel com a maionese. Todos os pratos são servidos em descartáveis, o tamanho da casa não permite lavar louça o tempo todo.

As batatas fritas estavam bem quentes, tinham acabado de ficarem prontas. Ao mesmo tempo, estavam super secas e muuuuito crocantes. Bem temperadas e bastante saborosas, por dentro bem molinhas e saborosas.

Fritas - Dock Burger

Depois de uns 10 minutos, chegaram os burgers, servidos em um pratinho pequeno de papelão, tudo muito simples. E acreditem, isso é um elogio. Hambúrguer é comida simples e deliciosa – aproveitem sempre assim!

Os burgers vêm muito bem montados, parecem prontos para a foto.

Classic, o cheese salada da casa - Dock Burger

O Classic é o cheese salada da casa. Todos os ingredientes ficam visíveis. O queijo vem bem derretido por cima da carne, uma verdadeira pornografia. Combinação clássica é certeza de um bom resultado, principalmente quando os ingredientes são de qualidade.

Classic - Dock Burger

O ponto da carne veio exato, nesse hambúrguer pedimos ao ponto, rosado por dentro.

Ponto da carne do Classic - Dock Burger

O Brooklyn é a velha combinação da cebola caramelizada com o bacon, que mesmo sendo um clichê, todo mundo adora.

Brooklyn - Dock Burger

A carne estava muito suculenta e saborosa. Quantidade de sal ideal. A textura também estava correta, o hambúrguer estava aerado, sem se desmanchar. O pessoal está realmente fazendo um ótimo trabalho.

Brooklyn - Dock Burger

Esse hambúrguer nós pedimos ao ponto pra menos, para vir mais avermelhado. Acertaram mais uma vez.

Ponto da carne do Brooklyn - Dock Burger

A cebola caramelada estava doce, nós gostamos assim, porque cria um contraste com o salgado e defumado do bacon. Aliás, o bacon estava sequinho e muito saboroso, vale cada mordida.

O pão suportou bem o hambúrguer do começo ao fim, mas não chamou a atenção, deixou o restante dos ingredientes se destacarem.

As sobremesas são as básicas em uma hamburgueria, pudim de leite por R$ 10,00 e cremoso de chocolate por R$ 16,00. Lógico que fomos de pudim, nosso preferido. O preço não é tão em conta, mas realmente valeu a pena.

O pudim estava bem lisinho e com alguns furinhos, doce na medida certa e desmanchava na boca. A calda de açúcar caramelizado bem fininha dava o toque mais doce, praticamente perfeito.

Pudim de leite condensado  - Dock Burger

O Dock Burger, apesar de não estar no eixo das hamburguerias mais conhecidas de São Paulo, está fazendo um excelente hambúrguer no Tatuapé. E como nós procuramos sempre os melhores hambúrgueres, tivemos certeza de que esse está entre os melhores.

Hambúrguer simples, bem executado e bem pensado. E ainda, com os preços muito justos.

    Avaliação do Guia do Hambúrguer

  • hambúrguer3,5 estrelas
  • maionese3,5 estrelas
  • porção3 estrelas
  • atendimento2,5 estrela
  • espera 25 minutos
  • cheese burgerR$ 20,00
  • preço(de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa) (de R$ 30,00 a R$ 40,00 por pessoa)
  • As avaliações do Guia do Hambúrguer são feitas sem aviso e sem conhecimento do estabelecimento, pagamos nossa conta e assim podemos falar a verdade.

Dock Burger

R. Demétrio Ribeiro, 605 – Tatuapé
São Paulo, SP
Telefone 2737-8006
delivery não